Doença degenerativa tem cura?

Doença degenerativa tem cura?

A Germânica Heilkunde estabelece uma nova visão em relação ao termo “doença generativa”, diferente do que nos foi ensinado pela medicina tradicional.

A doença é somente degenerativa porque não foi estudada a real causa dos sintomas do paciente, fator vital para que ocorra a cura, segundo estudos de Dr. Hamer.

Como a medicina tradicional enxerga a doença degenerativa?

Uma doença degenerativa é um tipo de condição médica que causa deterioração de um tecido ou órgão ao longo do tempo.

Elas são classificadas em três grupos principais: cardiovascular, neoplásico e sistema nervoso.

As doenças cardiovasculares mais comuns são hipertensão, doença coronariana e infarto do miocárdio. As doenças neoplásicas incluem tumores e câncer. As doenças que afetam o sistema nervoso incluem Parkinson e Alzheimer.

Muitas doenças degenerativas podem ser curadas, mas ainda existem algumas que não têm tratamento de acordo com a medicina tradicional.

Alguns dos tipos mais comuns de doenças degenerativas são: Parkinson, esclerose múltipla, câncer, diabetes, Alzheimer, artrite reumatóide e osteoporose.

Quais são os sintomas da doença degenerativa?

Os sintomas de doenças degenerativas variam bastante. Algumas doenças degenerativas não apresentam nenhum sintoma durante seus estágios iniciais.

Por exemplo, o câncer em estágio inicial pode não ter nenhum sintoma, mas, à medida que um tumor maligno cresce o suficiente para ser detectado, ele produz uma variedade de sintomas.

Os sinais e sintomas da doença de Alzheimer são: perda de memória, desafio na resolução de problemas, dificuldade na execução de tarefas normais, confusão no local ou no tempo, dificuldade em entender imagens, problemas em falar e escrever, frequentemente extraviar coisas, afastar-se de atividades sociais e mudanças de humor e comportamentais.

Os sinais e sintomas mais comuns da doença de Parkinson são tremores, músculos rígidos, movimentos lentos, dificuldades de escrita e fala, equilíbrio e postura prejudicados e dificuldade em realizar movimentos automáticos.

Doença degenerativa tem cura segundo a Germânica Heilkunde?

Segundo a Germânica Heilkunde, a doença surge de um conflito biológico, resultando no que chamamos de Síndrome de Dirk Hamer" (DHS) no cérebro.

Assista o vídeo abaixo, o qual eu falo sobre doença degenerativa:

Podemos colocar como exemplo, a doença de Parkinson e a esclerose múltipla, que são chamadas de doenças degenerativas.

Ambos os sintomas, embora considerados incuráveis segundo a medicina tradicional, têm um prognóstico muito mais otimista através da visão da Germânica Heilkunde.

Tanto a esclerose múltipla como a doença de Parkinson ocorrem em torno de um conflito biológico referente a “sentir-se preso” ou “ser incapaz de escapar ou fugir’’, com isso ocorre no corpo o “fingir-se de morto”.

É durante o período de conflito ativo que a perda ou paralisia motora muscular surge. Um peso pode ser percebido nos braços ou pernas. Uma falta de jeito na destreza manual.

No momento do DHS, o cérebro e a medula cerebral são afetados, afetando ao mesmo tempo o movimento e a perda de massa muscular.

O fator degenerativo da Esclerose Múltipla e do Parkinson decorre do diagnóstico aceito e da falta de compreensão do que o indivíduo está passando (falta de jeito, dificuldade para caminhar, perda de peso, atrofia, quedas) em seu próprio corpo.

Quando o paciente recebe o diagnóstico de que ele provavelmente vai passar a sua vida inteira em uma cadeira de rodas, o conflito torna-se profundamente reforçado devido ao choque desse prognóstico.

Por isso que devemos compreender o que ocorre em nosso corpo, facilitando a cura para as chamadas doenças degenerativas.

Quer ter um maior conhecimento da Germânica Heilkunde? Participe da nossa próxima turma Germânica Heilkunde Formação Online.

Este blog é apenas um blog educativo. As informações e serviços aqui contidos não devem ser interpretados como um diagnóstico, tratamento, prescrição ou cura para a doença. Aqueles que buscam tratamento para uma doença específica devem consultar seu médico para determinar o protocolo de tratamento adequado, correto e aceito antes de usar qualquer coisa que é divulgado nesta página. O material referenciado acima reflete a convicção sincera da Dra. Marina Bernardi sobre esta nova medicina.


Receba as novidades!