Qual é a relação entre o intestino, a ansiedade e a depressão?

Qual é a relação entre o intestino, a ansiedade e a depressão?

Quando não sabemos o que realmente acontece em nosso corpo, colocamos sempre a “culpa” na ansiedade ou na depressão.

Através de estudos da Germânica Heilkunde, sabemos que é totalmente ao contrário. A ansiedade e a depressão estão ligadas à conflitos biológicos muito específicos. Então não é qualquer stress ou ansiedade que irá causar a Síndrome do intestino irritável.

O intestino é ligado ao nosso cérebro. Na verdade, ele funciona como um segundo cérebro como as pessoas falam.

Muitas pessoas acreditam que a Síndrome do intestino irritável está ligada à ansiedade, mas através desse texto podemos verificar que não é bem isso que ocorre.

Assista o vídeo abaixo, o qual eu falo sobre a relação entre o intestino, a ansiedade e a depressão:


O que é a Síndrome do intestino irritável?

A Síndrome do intestino irritável é uma condição comum e a longo prazo do sistema digestivo. Pode causar crises de cólicas estomacais, inchaço, diarreia ou constipação.

Acredita-se que a Síndrome do intestino irritável afeta até 1 em cada 5 pessoas em algum momento de sua vida e geralmente se desenvolve quando uma pessoa tem entre 20 e 30 anos de idade. Cerca de duas vezes mais mulheres são afetadas que os homens.

A condição é muitas vezes ao longo da vida, embora possa melhorar ao longo de vários anos.

Quais são os sintomas da Síndrome do intestino irritável?

Os sinais e sintomas da Síndrome do intestino irritável variam. Os mais comuns incluem:

  • Dor abdominal, cólicas ou inchaço que é tipicamente aliviado ou parcialmente aliviado pela passagem de um movimento intestinal;
  • Excesso de gases;
  • Diarreia ou obstipação, por vezes alternando episódios de diarreia e obstipação;
  • Muco nas fezes.

O que causa a Síndrome do intestino irritável segundo a Germânica Heilkunde?

A Síndrome do intestino irritável acontece por conflitos específicos, de acordo com a Germânica Heilkunde.

Assim como um problema na bexiga acontece por um conflito bem específico ou uma emoção bem específica.

Precisamos sempre olhar para a função de cada órgão em nosso corpo para identificar a origem do conflito.

Sendo muito comum as pessoas colocarem a culpa na ansiedade, na depressão e até mesmo na falta de perdão para a causa das doenças.

O câncer também é uma doença que muitas pessoas falam que ocorre pela mágoa e falta de perdão, mas não é bem assim que ocorre.

Quando não sabemos a origem das doenças, também colocamos a culpa na genética, na alimentação e na falta de exercícios físicos. Sendo muito mais fácil colocar a culpa nessas coisas.

Mas já existem pesquisas feitas pela Germânica Heilkunde, onde podemos saber a causa de várias doenças sem ficar no “achismo”.

Qual é o conflito que causa a Síndrome do intestino irritável?

A Síndrome do intestino irritável ocorre pelo conflito indigesto, que é algo que você

não digeriu bem.

E caminha por duas fases: a simpaticotônia e a vagotônia. É o sistema nervoso simpático e parassimpático atuando em seu corpo. Com isso ocorre a contração da musculatura lisa que faz com que você tenha os sintomas da diarreia, flatulências, dores

abdominais ou constipação.

Como ocorrem as fases? Se a pessoa ainda está em estado de alerta, ela está na fase de simpaticotônia. Quando o conflito é resolvido, a pessoa se encontra na fase de vagotônia.

Conclusão

Espero que você tenha entendido sobre a relação entre o intestino, a ansiedade e a depressão.

Verificando que nossos órgãos sempre irão responder para o que eles foram feitos.

Acho útil o artigo? Compartilhe com seus amigos ou pacientes para que possamos ajudar mais pessoas a terem conhecimento sobre a Nova Medicina Germânica.

Quer ter um maior conhecimento da Germânica Heilkunde? Participe da nossa próxima turma Germânica Heilkunde Formação Online.

Este blog é apenas um blog educativo. As informações e serviços aqui contidos não devem ser interpretados como um diagnóstico, tratamento, prescrição ou cura para a doença. Aqueles que buscam tratamento para uma doença específica devem consultar seu médico para determinar o protocolo de tratamento adequado, correto e aceito antes de usar qualquer coisa que é divulgado nesta página. O material referenciado acima reflete a convicção sincera da Dra. Marina Bernardi sobre esta nova medicina.


Receba as novidades!